BRUNO BRAZ

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Foi um primeiro turno implacável. Com 10 gols em 19 jogos, Nenê conduziu o Vasco à liderança isolada da Série B e chegou a ser artilheiro da competição. Porém, o returno veio e o meia, assim como o restante da equipe, teve uma queda vertiginosa de rendimento.

Até agora, são apenas dois gols faltando somente cinco rodadas para o término da disputa. O camisa 10 foi ultrapassado na briga pela artilharia por Felipe Garcia, do Brasil de Pelotas -que está com 13 gols- e foi igualado por Bill, do Ceará.

Principal estrela do elenco, Nenê, todavia, costuma ressaltar que sua principal função em campo são as assistências. No quesito, ele é o sexto da Série B com seis passes para gols.

Nenê já afirmou não querer mudar de clube ano que vem. Antes da atual temporada, o jogador foi sondado por vários clubes e chegou a receber uma sedutora proposta do Atlético-MG, mas preferiu permanecer em São Januário.

Em 2016, embora tenha sofrido uma lesão muscular na panturrilha direita que o fez desfalcar a equipe por algumas rodadas, ele é o segundo que mais atuou no Vasco, com 50 jogos, apenas um a menos que seu companheiro de meio de campo Andrezinho. O meia também é o artilheiro isolado do time na temporada com 20 gols.

Participe e comente