Grande parte das pessoas se preocupam com o tempo de vida que ainda lhes resta. A promoção da longevidade depende do esforço de cada um, já que exige uma rotina de atividades físicas e alimentação saudável. Iniciar essas práticas durante toda a vida é muito importante para a prevenção de doenças, sem contar no aumento da disposição para a realização das atividades do dia a dia. Em especial na menopausa, momento em que há um declínio natural dos hormônios reprodutivos na mulher, intensificar essas atividades ajuda na longevidade. É necessário driblar os riscos aos quais as mulheres ficam mais vulneráveis com a chegada dessa fase, estimulando o corpo a produzir as substâncias necessárias para se viver bem.

Durante a menopausa, a perda de estrogênio traz sintomas como ressecamento da pele, olhos e mucosas, dores nas juntas, dor de cabeça, infecções de bexiga e uretra, baixa libido, depressão, quadro de ansiedade e perda de memória e cognição. A osteoporose, condição na qual os ossos se tornam frágeis e quebradiços, é bastante comum nesse período, que acomete mulheres a partir dos 40 anos. Outro fator que tem bastante incidência, é o aumento do risco de doenças cardiovasculares e por isso, diante de tantos riscos à saúde da mulher, é interessante que algumas medidas sejam tomadas para evitar problemas futuros mais sérios. Embora os sintomas não sejam os mesmos para todas as mulheres, são esses os que mais se sobressaem, mesmo que em algumas a predominância seja de alguns em detrimento de outros.

Quanto mais intensos os sintomas, maiores podem ser os problemas a se desencadear. Prever isso e começar a cuidar da saúde antecipadamente tem uma grande contribuição. O estilo de vida é um fator determinante para o surgimento desses incômodos e a falta de atividade física, dieta desbalanceada e estresse são os principais fatores de risco. Procurar um profissional de educação física e também um médico, que oriente sobre quais procedimentos podem ser realizados, é necessário e garante a integridade física da pessoa.
A Slade Fitness , especialista em artigos esportivos , reforça que a prática de exercícios exige alguns cuidados. "É importante que em especial a mulher na menopausa reconheça as limitações do corpo e realize aquilo que lhe trará benefícios, e que a auxilie na redução dos incômodos sintomas dessa fase", ressalta. A alimentação também não pode ser deixada de lado. A redução do açúcar, a inclusão de ômega 3, grãos, frutas e verduras é indispensável.

Depois de analisada a condição física e que torne a mulher apta à prática, a busca por academias ou profissionais que possam orientar os procedimentos adequados deve ser embasada em alguns critérios. A habilitação para o desenvolvimento de tal atividade, qualidade e o comprometimento com o aluno são alguns deles. Isso envolve tanto a oferta de bons equipamentos, quando uma orientação personalizada para cada perfil de pessoa. A reposição do estrogênio também é uma opção para muitas mulheres na menopausa, com o intuito de melhorar os sintomas apresentados. Porém, é necessário buscar orientação médica antes de começar a ingerir qualquer coisa, já que essa medida pode haver contraindicações.

Website: https://www.sladefitness.com.br/

Participe e comente