Cesar Cielo está classificado à final dos 50 metros livre no Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), realizado em Hangzhou, na China. Nesta quinta-feira, após ser apenas o 15º colocado nas eliminatórias, o campeão olímpico cresceu de rendimento nas semifinais e avançou na sexta posição, com a marca de 21s06.

Nos dois dias anteriores, Cielo participou de provas de revezamento no evento chinês. Na terça-feira, ele ampliou a sua galeria de conquistas ao levar o bronze na disputa do 4x100 metros livre. Já na quarta, ficou na quinta posição com o time do revezamento 4x50 metros livre misto.

Nesta quinta-feira, então, voltou a competir, mas em uma prova individual. E se classificou para mais uma disputa de medalha, o que foi celebrado por ele, independentemente do resultado que vai obter na final, nesta sexta-feira.

"Estou cansado dos outros dias, mas agora tenho 24 horas para descansar. Vou tentar tirar um pouco mais, mas estou muito satisfeito por estar nessa final. Estou em paz comigo, em paz com minha carreira, feliz com o que consegui mostrar. Amanhã é festa, tentar curtir essa final e tocar na parede o mais rápido possível", disse Cielo em entrevista ao SporTV.

Assim como havia ocorrido nas eliminatórias, o norte-americano Caeleb Dressel fez o melhor tempo das semifinais dos 50m, com a marca de 20s51, sendo 0s2 mais rápido do que o britânico Benjamin Proud.

Também nesta quinta-feira, o brasileiro Caio Pumputis, de apenas 19 anos, se classificou à final dos 100m medley com a sexta melhor marca, de 52s15. Já o russo Kliment Kolesnnikov liderou as semifinais com o tempo de 50s90. E Diego Prado ficou em 16º nessa etapa da competição, sendo eliminado, ao fazer o tempo de 53s34.

"Eu errei a virada do costas para o peito e ainda posso melhorar essas transições de nado para baixar o tempo e brigar pelo pódio amanhã", disse Pumputis, otimista em conquistar uma medalha na sexta-feira.

Guilherme Guido também brigará por uma medalha após avançar nas semifinais dos 50m costas na quinta posição, com o tempo de 23s00, a mesma marca que havia lhe dado a liderança das eliminatórias, que ficou com o russo Evgeny Rylov ao cravar 22s68.

Já Guilherme Basseto não se classificou, pois fez apenas o 13º tempo das semifinais, com 23s39. "Tenho que buscar nadar em 22s baixo. A gente olhou a análise de vídeo das eliminatórias, viu que dava para fazer mais uma ondulação, mas a virada ficou muito em cima. Para a final, é voltar para a ondulação antiga e aumentar a frequência", disse Guido, admitindo que precisará de ajustes para conquistar uma medalha.

Na disputa feminina dos 50m peito, Daiene Dias foi eliminada ao fazer o 15º tempo das semifinais, com 26s05, a 0s45 da última classificada à final. E a holandesa Ranomi Kromowidjojo foi quem liderou a disputa ao marcar 24s84.

OUTROS RESULTADOS - O russo Kirill Prigoda venceu a final dos 200 metros peito e ainda bateu o recorde mundial da prova ao completá-la em 2min00s16. O chinês Haiyang Qin conquistou a medalha de prata e o alemão Marco Koch levou o bronze.

Com recorde do campeonato, a final dos 100m livre teve dobradinha holandesa. E quem se deu melhor foi Ranomi Kromowidjojo, que cravou o tempo de 51s14, superando a compatriota Femke Heemskerk. A norte-americana Mallory Comerford completou o pódio.

Numa prova muito aguardada em função do duelo com Caleb Dressel, o sul-africano Chad Le Clos se deu melhor e faturou a medalha de ouro na disputa dos 100m borboleta ao cravar o tempo de 48s50, sendo 0s21 mais rápido do que o norte-americano. E o chinês Zhuhao Li foi o terceiro colocado.

Com recorde mundial, o quarteto dos Estados Unidos, formado por Olivia Smoliga, Michael Andrew, Kelsi Dahlia e Caeleb Dressel, triunfou na final do revezamento 4x50 metros medley misto em 1min36s40. Holanda e Rússia completaram o pódio.

Em resultado surpreendente, a húngara Katinka Hosszu ficou fora do pódio na disputa dos 200m costas, em quarto lugar. A prova teve dobradinha norte-americana, com Lisa Bratton levando o ouro, com 2min00s71, seguida da compatriota Kathleen Baker, com 2min00s79. E a australiana Emily Seebohm foi a terceira colocada.

Além disso, a chinesa Wang Jianjiahe venceu a final dos 800m livre, em 8min04s35, seguida da italiana Simona Quaddarela e da norte-americana Leah Smith.

Participe e comente