A Polícia Civil do Rio de Janeiro busca um dos criminosos já identificado por ter participado do assassinato do delegado Fábio Henrique Monteiro, de 38 anos, morto a tiros na última sexta-feira, 12. Wendel Luis Silvestre, acusado de integrar o tráfico de drogas, é considerado foragido da justiça por ter outro mandado de prisão expedido em aberto.

O crime está sendo tratado como prioritário pela Secretaria de Segurança do Estado. O secretário Roberto Sá garantiu neste sábado que o criminoso será preso.

"Cada um de nós que tomba é uma cicatriz que não fecha, mas que nos fortalece para que outros não passem por isso, outras famílias, outros policiais. Nós identificamos esse criminoso, esse marginal, ele vai ser preso", disse Sá.

O corpo do delegado da Polícia Civil foi velado na Academia de Polícia Silvio Terra (Acadepol), no centro do Rio, na manhã deste sábado, 13, e sepultado à tarde no mausoléu da instituição, no Caju. Uma hipótese é que o delegado tenha sido executado ao reagir a um assalto, mas a polícia guarda em sigilo as informações já coletadas para não atrapalhar as investigações.

Participe e comente