Seja para investir no crescimento ou para enfrentar momentos de dificuldades, é comum que as empresas recorram a auxílio financeiro externo. Porém, esta alternativa só deve ser considerada quando os recursos internos forem realmente insuficientes, além de que é importante certificar-se que a empresa conseguirá arcar com a dívida. Em caso positivo, são diversas as opções que as empresas podem recorrer disponíveis no mercado é importante levar em consideração alguns pontos importantes, como a funcionalidade de cada financiamento, taxa de juros, finalidade e outros aspectos. Não sabe qual a melhor opção para o seu negócio? Confira a lista que fizemos e acerte na escolha!

Leasing
Quer o auxílio financeiro para adquirir máquinas ou outros equipamentos? O Leasing é a opção mais indicada. A empresa locadora coloca o produto à disposição da empresa que contratou o leasing. Em troca, ela receberá um pagamento, o qual deve ser periódico e que inclui o valor da aquisição, acrescido de juros, impostos e comissões. As formas de pagamento deste contrato podem variar entre mensal ou trimestral e também entre pagamento progressivo ou regressivo, tudo depende do bolso do locatário.

Cheque especial
Essa opção é muito conhecida, até por pessoas físicas e tem a má fama de causar grandes estragos financeiros. Porém não é sempre assim, o cheque especial é vantajoso para aqueles que pretendem pagar a dívida em poucos dias, assim os juros compensam já que não haverá cobrança de outros valores como IOF e taxa de contrato.

Conta garantida
A conta garantida corresponde a uma linha de crédito rotativo semelhante ao cheque especial, apesar de possui taxas um pouco menores do que ele. Além disso, o limite disponível da conta garantida geralmente é colocado em uma conta distinta da conta corrente da empresa. Para usá-lo, basta emitir um cheque ou fazer um saque direto do saldo da companhia no banco.

Empréstimo
Essa possibilidade é bem conhecida por todos que precisam de auxílio financeiro. Porém os empresários contam com opções adicionais como o BNDES com juros menores que os praticados no mercado, no entanto, essas alternativas de crédito necessitam a justificativa da solicitação. Em caso de precisar do dinheiro para aumentar o capital de giro, por exemplo, não é uma alternativa possível. Os empréstimos pessoais comuns, geralmente são de valores baixos, então os empreendedores podem apostar no empréstimo com imóvel em garantia . Através do home equity é possível conseguir quantias maiores de dinheiro com taxas de juros menores.

De acordo com a CredMov , empresa especializada em empréstimo com garantia de imóvel, essa linha de crédito é indicada para todos aqueles que estão necessitando de uma alta quantia de dinheiro emprestado em troca de uma garantia igualmente elevada. "Com taxas de juros que a partir de 1,15% ao mês, os empréstimos com garantia de imóvel também são recomendados para quem possui diversas dívidas com juros altos, gostaria de quitá-las e assumir apenas um novo parcelamento com taxas menores", explica.

Antecipação de recebíveis
Empresas que trabalham com cartão de crédito podem solicitar a operadora do cartão a antecipação do pagamento. Assim, você recebe antecipadamente o valor dos seus créditos que receberia daqui a 30, 60 ou 90 dias. Os juros são baixos quando comparados às outras opções do mercado. É indicado quando o fluxo de caixa está com problemas e as suas dívidas vencerão antes do prazo comum para o recebimento do cartão.

Investidor anjo
Nessa alternativa é preciso encontrar um potencial investidor e convencê-lo a investir no seu negócio. É preciso ser transparente e não esconder nenhum problema do futuro investidor, que deve conhecer as vantagens e riscos dos negócios. Normalmente, o investidor anjo também auxilia o empresário com conselhos, mas a decisão sempre é do idealizador do negócio.

Website: https://credmov.com.br/

Participe e comente