As tarifas do Metrô de São Paulo e dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) serão reajustadas a partir deste domingo, 13, de R$ 4 para R$ 4,30, conforme a gestão João Doria (PSDB) anunciou no último dia 3. Passageiros que recarregarem o bilhete único até as 23h59 deste sábado, 12, pagarão a tarifa antiga, de R$ 4, até os créditos se esgotarem. A regra também vale para quem usa o cartão BOM, integrado aos ônibus intermunicipais que operam nas cidades da região metropolitana de São Paulo. Os ônibus da capital paulista já circulam com o novo valor desde o dia 7.

Ao iniciar a operação comercial deste domingo, quem comprar o tíquete comum, de papel, já pagará a nova tarifa.

Já quem utiliza em conjunto o transporte sob tilhos, seja trens ou metrô, e os ônibus da cidade de São Paulo, da SPTrans, pagará uma passagem integrada que subirá de R$ 9,69 para R$ 7,48.

O reajuste, de 7,5%, foi quase o dobro da inflação aculumada desde o último reajuste, em janeiro do ano passado. A inflação oficial do Brasil em 2018 segundo o Banco Central, o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de 3,75%.

O trem expresso que parte da Estação da Luz, no centro da capital, para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, em horários programados, passou de R$ 8 para R$ 8,60.

Participe e comente