Casa segura combina com família tranquila. O alerta sobre como evitar o acesso de invasores serve para o ano todo, mas no período de férias é ainda mais importante tomar medidas preventivas. Caso os moradores se ausentem por alguns dias ou mesmo por um período prolongado, o ideal é acionar uma "rede" de segurança para o imóvel.

Em lugar da luz acesa o dia todo na garagem ou porta da frente, o melhor é usar sensores que façam o acedimento programado ou pedir a alguma pessoa de confiança que vá até o local, acenda as luzes, faça uma conferência geral e apague-as ao sair. É interessante deixar a chave com essa pessoa também para que ela possa recolher correspondências, dar uma varrida na frente, usar a garagem. Essas visitas podem acontecer em horários diferentes. Assim, o movimento na casa ajuda a desestimular tentativas de invasão.

Barreiras

A policial militar Christiani Vendramini orienta que um vizinho mais próximo pode "ficar de olho" no imóvel e alertar a família em caso de suspeita de invasão, dano ou qualquer outra situação que exija intervenção como alarme disparando, vazamentos e até um princípio de incêndio. Vale também deixar o contato de alguém da família que possa tomar as providências em favor dos donos.

"Os assaltantes sempre tentam entrar pelo acesso mais fácil e desprotegido, por isso é importante criar barreiras para eles. Vale até deixar alguém dormindo na casa e ainda instalar um sistema de segurança", afirma.

Os equipamentos básicos de segurança também são bem-vindos com cadeados, alarmes, cerca elétrica e até vigilantes contratados para rondas eventuais.

Sem alarde
Outro cuidado é evitar que muita gente saiba que não há ninguém em casa ou quanto tempo os moradores vão demorar. Colocar a viagem em redes sociais ou espalhar entre os vizinhos, aumenta o risco de alguém fazer um comentário em local não apropriado e, sem querer, "avisar" um possível invasor de que não há ninguém em casa. A policial acrescenta que objetos de valor como joias e eletrônicos devem ser aguardados em locais de difícil acesso.


Participe e comente