O fim de ano está chegando e com ele a temporada de férias e tudo o mais. Época de procura pelo lazer, quando costumeiramente aumenta o interesse pela locação de imóveis de temporada, para curta permanência, mas cuja contratação existe muita pesquisa e cuidado do interessado.

Para evitar aborrecimentos que venham a atrapalhar a alegria e o lazer de quem procura antes de tudo o sossego, a OLX, empresa que atua na compra e venda online no País, incluindo imóveis, preparou dicas e orientações para os internautas que pretendem alugar imóvel para temporada neste fim de ano.

A primeira orientação é começar pesquisando os valores mais baixos cobrados na região aonde pretende ir, seja de imóvel para locação, hospedagem em hotel ou pousada. É importante ter uma noção dos preços médios e prestar atenção às ofertas com valores abaixo da média.

Avalie cuidadosamente todas as informações do anúncio e dê preferência aos imóveis com dados mais completos, descrições mais detalhadas, inclusive fotos.

Convém desconfiar sempre de anúncios com aparência de enganosos e fotos que não refletem a descrição ou a localização do imóvel.

Esclareça todas as dúvidas que tiver por meio de contato destacado no anúncio. Use o chat e, se houver mesmo interesse, contate o telefone do anúncio para validar o número. Não se acanhe em perguntar para esclarecer todas as dúvidas que tiver.

É indicado também procurar informações com outras fontes que não apenas do anúncio. Ligue para o condomínio ou para proprietários ou inquilinos de imóveis vizinhos (procure o número na internet) e confirme a existência do imóvel e da locação. É possível usar ainda ferramentas e aplicativos de localização para conferir o imóvel. Verifique no mapa se as informações correspondem às estampadas no anúncio. E, por fim, visite o imóvel antes de sacramentar o negócio.

Antes de assinar o contrato, verifique se os dados contidos no documento correspondem aos negociados. Não se esqueça de discriminar todos os detalhes, como o tipo e o número de cômodos, garagem, entre outros dados. Se mobiliado, descreva no contrato a mobília e faça uma lista de móveis e utensílios, além de seu estado de conservação.

Os contratos devem conter cláusulas, detalhadas e claras, que assegurem o cumprimento de interesse das partes, de forma que nenhuma seja prejudicada. Elas devem incluir o valor da locação, período, quantidade máxima de pessoas que ocuparão o imóvel, além de dados dos responsáveis, como RG e CPF.

Verifique também se os dados do contrato conferem com os do proprietário do imóvel. Solicite uma cópia/foto da escritura/IPTU que auxilie na comprovação.

Se houver possibilidade, não deixe de fazer uma vistoria no imóvel com o responsável do anúncio e/ou proprietário, elaborando uma relação de móveis e utensílios. Nova vistoria deve ser feita no término da locação.

Evite fazer depósitos antes de confirmar a veracidade dos dados e da existência do imóvel.

O prazo do contrato de aluguel para temporada não pode ultrapassar 90 dias. Nesse tipo de negociação é permitido ao locador cobrar antecipadamente o pagamento do aluguel e encargos. Porém, para evitar contratempos, o Procon não aconselha que o consumidor pague o valor integral de forma antecipada. Exija o recibo com a discriminação de todos os valores pagos.


PESQUISE. Todo cuidado é pouco quando o assunto é locar um imóvel para as férias. — ARQUIVO DNP

Participe e comente