Há quem seja contra o horário de verão. Porém, uma coisa devemos aceitar e compreender que é benéfico para todos: mais incidência da luz natural. Com os raios solares ficando por mais tempo no nosso dia, é ideal que saibamos como aproveitá-los ao máximo, mesmo dentro de casa.

E o projeto arquitetônico tem papel fundamental nisso. De acordo com a arquiteta Flávia Roscoe, é preciso observar a posição do sol e, assim, fazer uma implantação adequada na casa. "Durante o processo de criação, definimos as aberturas e janelas por onde a luz vai entrar no ambiente. Está em nossas mãos, por meio da análise do movimento do sol durante o dia, criar sensações agradáveis, valorizando a luz natural e evitando ofuscamento", revela.

Flávia explica que a luz pode entrar através de panos de vidro, janelas, claraboias e Percolados, podendo ser usados brises e venezianas para controlar e direcionar a luz de acordo com o resultado a ser buscado. "O bom resultado vem da sinergia entre intenção, conceito e projeto", pontua.

A arquiteta e designer de interiores Gislene Lopes, também ratifica a importância de se estudar bem o local do projeto e, completa, relatando que é preciso entender, também, como elementos no entorno do local, como outras construções ou vegetação existente podem interferir na futura construção. Ela exalta que a exigência de iluminação é específica para cada espaço e isso vai interferir diretamente na sua posição e uso de diferentes recursos para a luz natural. "É preciso compreender que o sol varia durante o ano nas diferentes estações e assim temos que utilizar diferentes recursos para o melhor aproveitamento da luz natural para todas as épocas. Ver se é desejável uma iluminação natural direta dentro do ambiente ou se deve ser mais indireta, utilizando varandas ou outros elementos que trazem a insolação, porém sem os raios solares diretamente, somente pela radiação solar. Ao pensarmos nestes recursos, entretanto, devemos ficar atentos à praticidade na manutenção e durabilidade dos materiais escolhidos, para conseguirmos pesar todos os benefícios de cada escolha", revela.

Para clientes que moram em apartamentos e não existe a possibilidade de interferir no posicionamento das janelas, Gislene Lopes dá alguns truques de como aproveitar, mesmo assim, a iluminação natural. "A escolha da cor, tonalidade e brilho das paredes e pisos pode interferir muito na iluminação de um apartamento. Além disso, a escolha também das cortinas e persianas corretas permitem um controle do nível de iluminação natural que você quer dentro de cada ambiente. É importante observar, também, a posição de determinados móveis e eletrodomésticos que podem muitas vezes atrapalhar a entrada de luz natural", indica.

De acordo com a profissional, ao escolher cortinas e janelas para aproveitar melhor a luz natural, é preciso estar atento nas reais necessidades do controle da luz e o ambiente a ser instalado. "Hoje temos cortinas e persianas que controlam em diferentes níveis a iluminação até chegarmos aos black-outs que podem isolar completamente a iluminação. Existem diferentes tipos de películas, algumas chegam a tirar grande parte do calor e, ainda assim, deixa entrar a luz natural. Porém, existem outras que fazem o contrário. É preciso avaliar qual o modelo ideal para sua casa, de acordo com a sua necessidade", encerra Gislene Lopes. ///Mão Dupla Comunicação

Participe e comente