A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) de Maringá inaugurou salas de Estimulação Essencial em dez Centros de Educação Infantil (CMEIs), para crianças de até cinco anos de idade, matriculadas na rede municipal de ensino, que apresentam atraso neuropsicomotor. Atualmente, a rede municipal de ensino atende 40 mil alunos e, cerca de 6% (2,4 mil) apresentam dificuldades no processo de aprendizagem.

O objetivo das salas é possibilitar condições de avanço no processo de aprendizagem e desenvolvimento infantil multidimensional e integral das crianças.

O atendimento será por meio de atividades com o uso de materiais didáticos pedagógicos, em perspectiva histórica-cultural de aprendizagem, possibilitando habilidades primordiais de crescimento físico, neurológico, socioafetivo, comportamental, sensorial, cognitivo e de linguagem. As salas de estimulação atenderão no mínimo 200 crianças.

"A educação municipal de Maringá é pioneira em oferecer esse tipo de atendimento e apoio a crianças que apresentam transtornos na educação infantil devido a intercorrências pré, peri e pós-natal. As atividades serão realizadas semanalmente, elevando a qualidade de ensino nas unidades escolares do município", disse a secretária da Educação, Valkíria Trindade.

A rede municipal de ensino também conta com os serviços do Centro Municipal de Apoio Especializado (Cemae). Hoje, são 23 salas de recursos multifuncional (com atividades para acelerar o processo de desenvolvimento visual, linguagem e coordenação motora) no município e 30 profissionais especialistas na área de educação especial. O desenvolvimento dos processos educacionais ocorre por meio de avaliações, diagnósticos e atendimentos clínicos. Entre os serviços oferecidos está o acompanhamento psicológico, fonoaudiológico, psicopedagógico e estimulação essencial. /// Da Redação/PMM


CRIANÇAS. O objetivo é possibilitar condições de avanço no processo de aprendizagem e desenvolvimento infantil. — VIVIAN SILVA/PMM

Participe e comente