A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) liberou oficialmente para o tráfego todo o trajeto de dois quilômetros de extensão da Avenida Pioneiro Alício Campolina, que faz a ligação viária interbairros no sentido leste-oeste de Maringá.

Com a conclusão do trecho final da obra, o trânsito de veículos agora pode ser feito pelas duas pistas da via, desde o cruzamento com a Avenida Morangueira até a confluência com a Rua Cristal.

O trecho final da Avenida Campolina estava interrompido por meio de cavaletes por conta de um poste de energia elétrica fixado na faixa de estacionamento nas proximidades do retorno à Avenida Morangueira. A realocação do poste, feita pela Copel, viabilizou a liberação total da avenida.

Considerada estratégica para ampliar as alternativas de acesso dos moradores nas zonas norte e oeste à área central da cidade, a Avenida Campolina contorna o campus da Universidade Estadual de Maringá.

As obras de drenagem, pavimentação e implantação de ciclovia em todo o prolongamento da avenida estão orçadas em R$ 6 milhões.

Sinalização

Para reforçar a segurança dos usuários, a Semob providenciou a pintura de faixas e fixação de placas de sinalização em todo o trajeto da via e prepara a instalação de um semáforo no cruzamento da Avenida Campolina com a Rua João Luiz Dias - na divisa da Vila Esperança com o Parque Residencial Cidade Nova - e outro na junção com a Avenida Morangueira.

Também na Rua João Luiz Dias foi implantada uma segunda pista no trecho de 100 metros de extensão até o ponto de acesso à parte norte da Avenida Herval, que está interrompida na altura da divisa do bairro Cidade Jardim com a Vila Nevada.

Funcionários e máquinas da empresa de engenharia vencedora da licitação para a execução da obra já providenciam a abertura de uma rotatória e a implantação de um aterro para executar o asfaltamento no trecho que fará a junção das duas vias.

O conjunto de obras visa contornar o lado oeste da UEM e faz parte do Programa de Mobilidade Urbana do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). ///PMM


DESVIO. Considerada estratégica, a Avenida Campolina contorna o campus da UEM. — MARCIO NAKA

Participe e comente