A senadora Ana Amélia Lemos (PP) do Rio Grande do Sul, candidata a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB), esteve nesta terça-feira, 11, em Maringá. Ela participou de um almoço na Cocamar - Cooperativa Agroindustrial, e visitou uma propriedade rural no município de Santa Fé – próximo a Maringá, onde se pratica o modelo de sistema integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF).

Ana Amélia tem recebido o apoio de ruralistas e enfatiza a importância do cooperativismo, como também a volta do Ministério da Agricultura Familiar. "O café da manhã, o almoço e a janta dos brasileiros dependem da produção agropecuária, é um setor importante para a geração de superávit na exportação e de reserva cambial", diz. Como o país é um dos maiores produtores e exportadores de proteína vegetal e animal, a candidatura Alckmin-Ana Amélia, defende melhorias nas condições para que os produtores rurais sejam mais competitivos.

"Temos custos muitos elevados de infraestrutura e de logística, e é preciso baratear o crédito para o setor", comenta. A candidata afirma que o cooperativismo é relevante na produção e que não se pode permitir que um acordo entre o Mercosul e a União Europeia venha a prejudicar os produtores", disse. Além disso, Ana Amélia ressalta a experiência que teve como presidente da Comissão de Agricultura, no Congresso. "Vamos trabalhar pela volta do Ministério da Agricultura Familiar, os pequenos agricultores têm dificuldades ao acesso à extensão rural, à tecnologia e à compra de produtos. É necessário aumentar o crédito e ajudá-los na aplicação dos recursos, isso será uma de nossas plataformas de governo, a produção da agricultura familiar não pode esbarrar em barreiras regionais", disse.


COOPERATIVA . Ana Amélia visitou as instalações da Cocamar que conta com 14 mil associados. — IVAN AMORIN/PÓLEN COMUNICAÇÃO

Participe e comente