Na manhã de hoje, a Polícia Federal de Maringá/PR realizou ação para cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão decorrentes de uma investigação de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação para o crime.  De acordo com as investigações, uma família residente em Sarandi compunha quadros societários de empresas do ramo de couro, sediadas em Guairaçá, Paiçandu e Sarandi, todas no Paraná. As empresas foram autuadas pela Receita Federal gerando débitos tributários milionários.

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Federal, na tentativa de esquivar-se das investigações os investigados relataram que seus nomes estariam sendo utilizados indevidamente. No entanto, comprovou-se que vários deles possuem números de Cadastro de Pessoa Física (CPF) múltiplos e reiteravam a manobra ilícita. Nos locais foram apreendidos documentos que comprovam a vinculação dos investigados com as empresas autuadas. As dívidas tributárias das empresas da família chegam a R$ 18,7 milhões. Ninguém foi preso. O nome da família não foi divulgado para preservar as investigações.

Participe e comente