Um crime passional chocou os moradores de Astorga, na manhã desta quarta-feira (12), quando foram encontrados dois corpos: de Dumira Rosa da Silva, 48, e de seu ex-companheiro Sidney Cândido da Silva, 50. A suspeita é de que Dulmira tenha matado Sidney, com golpes de ferro na cabeça, e, na sequência, cometido suicídio. Ela teria se jogado no lago do bosque da cidade e, como não sabe nadar, morrido por afogamento.

Segundo relato de familiares à polícia, Dumira se divorciou do marido, com quem teve dois filhos, e foi viver com Sidney. A relação, no entanto, não deu certo, e Dumira não aceitava a separação.

O corpo da mulher foi encontrado por uma sobrinha que causalmente passava pelo bosque. Ela reconheceu o par de chinelos e viu o corpo boiando na água. Foi até o imóvel do casal e encontrou Sidney sobre a cama, já morto.

A polícia segue a linha de assassinato seguido de suicídio. Dumira teria deixado uma carta no imóvel, em posse da polícia, que pode ajudar a esclarecer o crime.

Participe e comente