Os Estados Unidos anunciaram novas sanções contra a Rússia nesta quarta-feira em virtude do ataque com um agente bioquímico que afeta o sistema nervoso contra o ex-espião russo Sergei Skripal e a sua filha Yulia no Sudoeste da Inglaterra, em março. Washington afirma que Moscou violou uma proibição internacional ao uso de armas químicas e biológicas.

As sanções entrarão em vigor ainda em agosto, segundo informou o Departamento de Estado americano em comunicado.

Sergei Skripal, um ex-coronel da inteligência militar russa de 66 anos que vive no Reino Unido desde uma troca de espiões em 2010, e a sua filha de 33 anos, Yulia, foram envenenados na cidade inglesa de Salisbury e ficaram semanas internados em estado crítico.

Autoridades britânicas afirmaram ser "altamente provável" que a Rússia seja responsável pelo ataque, uma acusação que o Kremlin nega. (Dow Jones Newswires)

Participe e comente