Integrantes da Zicosur (Zona de Integração do Centro-Oeste da América do Sul) debateram nesta quinta-feira (09), em Curitiba, temas ligados ao desenvolvimento sustentável, comércio, meio ambiente, ciência e tecnologia e infraestrutura.

A Zicosur é uma rede de cooperação regional, impulsionada por setores empresariais do centro-oeste da América do Sul, Argentina, Brasil, Bolívia, Paraguai, Peru e Chile. No Brasil, integram os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

O secretário-executivo da Zicosur, Jorge Neme, a reunião em Curitiba foi fundamental para estabelecer metas e caminhos que fortaleçam o desenvolvimento sustentável dos governos locais e regionais em diversas áreas. “É preciso trabalhar em forma de aliança para levar ao povo inclusão social e oportunidades.

Queremos fortalecer as parcerias e projetos que promovam um desenvolvimento concreto para os membros do Zicosur”, disse. Nema destacou que entre as pautas prioritárias estão os desenvolvimentos agrícola sustentável, econômico e comercial, tecnologia, infraestrutura e conectividade.

A entidade tem como objetivo coordenar ações comuns para a inserção da região no contexto internacional, sob o ponto de vista competitivo, desenvolvendo o comércio exterior com os mercados internacionais mediante a articulação de diversas áreas, assim como a promoção da integração social e cultural.

ALINHADOS - As áreas de cooperação entre os integrantes da Zicosur, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Sílvio Barros, estão alinhadas com as prioridades do Governo do Estado, principalmente, em relação ao cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Sem a cooperação dos governos não será possível cumprir as metas propostas pela ONU para o desenvolvimento sustentável”, disse ele. “Temos o compromisso de erradicar a pobreza, proteger o meio ambiente e promover um desenvolvimento econômico e social sustentáveis.

A Zicosur é fundamental para o futuro do nosso planeta”, afirmou Barros.CORREDORES BIOCEÂNICOS - Dentre as articulações políticas mais recentes se encontra a mobilização e discussão em torno dos “corredores bioceânicos” e a necessidade de integração da infraestrutura da região, incluindo o potencial hidroviário. Neme explicou que a intenção é identificar as melhores vias de infraestrutura que vinculem o Oceano Atlântico com o Pacífico, para incrementar as comunicações entre os países da região, fomentando o comércio, infraestrutura e desenvolvimento.

“Temos possibilidade de unir os dois oceanos e estudamos as melhores formas de fazer isso, seja por ferrovia ou rodovias. Vamos trabalhar com estados do Brasil, Argentina, Chile e Bolívia para definir quais são as melhores rotas e possibilidades”, disse ele.Para o presidente do BRDE, Orlando Pessuti, essa interação abre mercados e oportunidades de desenvolvimento.

“Precisamos fortalecer ainda mais essa relação de intercâmbio em diversas áreas, como turismo, cultura, transporte e economia. Além de estimular o comércio entre esses países facilitando essa comunicação”, disse. REGIONAL - O encontro em Curitiba buscou definir uma agenda a ser levada à reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acontece em novembro, em Washington (EUA). O secretário de Assuntos Hemisféricos da Organização dos Estados Americanos, James Lambert, afirmou que a intenção é ampliar a cooperação entre a OEA e a Zicosur.

“A OEA tem muito interesse nesse tipo iniciativa de integração regional. Isso representa fomentar o desenvolvimento regional e nacional, com foco no que acreditamos, que é reforçar as economias locais, as questões democráticas e os assuntos relacionados aos direitos humanos”, afirmou Lambert.

Ele disse que a ideia é que a OEA possa assessorar na área de desenvolvimento, focado na questão de inovação, integração, turismo e cultura.PARANÁ - No final de 2017, o Paraná foi autorizado a incorporar-se à Zicosur, através Lei nº 19.253. A incorporação foi formalizada na reunião plenária da entidade em maio de 2018, na cidade de Tucumán, Província de Tucumán, Argentina.

Para o secretário da Zicosur, a incorporação do Paraná foi fundamental para completar a integração do Sul do Brasil à organização.

“O Paraná é um Estado com forte competitividade, modelo de desenvolvimento urbano, sustentabilidade e políticas públicas. Isso vai enriquecer a experiência coletiva da Zicosur”, afirmou Jorge Neme. PRESENÇAS - Participaram da reunião o secretário do Conselho de Desenvolvimento do Sul (Codesul) no Paraná, Antonio Carlos Bettega, o cônsul-geral da Argentina, Pedro Marota; o diretor de Relações Internacionais da Bolívia, Fernando Castellanos; o representante do ICCA, Caio da Rocha.

Participe e comente