Só neste ano, 11 crianças paranaenses que sofreram engasgos foram salvas por policiais e bombeiros militares, em Curitiba e diversas cidades do interior. São policiais que atuam na patrulha e atendem ocorrências nas ruas e, também, recebem chamados pelo número 190 ou 193 e dão instruções precisas aos pais sobre como agir para desengasgar e salvar a criança.

O caso mais recente foi em Umuarama (Noroeste), segunda-feira (10), quando a ação rápida do soldado Simon Vicente Pastora Chaves, salvou a vida de uma bebê de apenas 17 dias. "Eu sei que foi Deus quem me levou até a família", afirma o soldado, que atua no 25º Batalhão de Polícia Militar, pertencente ao 3º Comando Regional de PM.

A comandante-geral da PM, coronel Audilene Dias Rocha, lembra que a corporação atua, em todas suas atividades, para salvar e proteger vidas. "No entanto, salvar a vida de um recém-nascido, de crianças, é ainda mais significativo, pois é um momento de desespero de pais e mães, que não sabem o que fazer e que ficam eternamente gratos", diz a comandante.

A técnica, segundo informações da Polícia Militar, é ensinada aos policiais pelo Corpo de Bombeiros já no curso de formação para ingresso na corporação. O procedimento consiste em segurar a vítima de bruços e dar alguns tapinhas nas costas até que as vias áreas sejam desobstruídas.

Para a soldado Ingrid Nayara Rodrigues Ferreira, auxiliar de comunicação do 25º BPM, é importante que os policiais militares sejam instruídos e preparados para atenderem ocorrências dessa natureza. "Como eles estão sujeitos a lidar com situações como esta, diariamente, é importante que todos estejam prontos e possam agir da forma mais ágil e eficaz possível", afirmou.

Participe e comente