Uma equipe da 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental/Força Verde retirou três serpentes cobras-corais do quintal de uma residência, na Av. dos Alamos, em Campo Mourão, na tarde desta terça-feira, 9.

A polícia foi acionada pelo filho da dona do imóvel. Ninguém se feriu. As cobras foram levadas para o Parque Estadual Lago Azul, na cidade, onde um biólogo deve avaliar se são verdadeiras ou do tipo falsa-coral.

As duas espécies são extremamente parecidas e um leigo dificilmente consegue fazer a distinção. A diferença é que a cobra-coral verdadeira é venenosa.

Segundo o Instituto Butantan, a picada pode até matar uma pessoa em pouco tempo. A reação vai depender de variáveis como a parte do corpo que foi atingida, quantidade de veneno injetada, peso da vítima e o tipo de cobra.

Por isso, especialistas do Butantan recomendam às vítimas que recebam o soro o mais rápido possível, de preferência nas primeiras três horas após o ataque. As corais, apesar da fama de perigosas, precisam ser provocadas ou pisoteadas para dar o bote. Elas respondem por menos de 1% das ocorrências e são facilmente confundidas com as falsas-corais, suas primas inofensivas.

Participe e comente