Ivair Policarpi da Rocha, de 38 anos, suspeito de assassinar Firmino Pereira, de 33 anos, com tiros no dia 9 de janeiro na Rua Batista Marconi, no Jardim Canadá, em Paiçandu, compareceu com advogado na Delegacia de Polícia Civil. Ele teria confessado a autoria do crime. A arma utilizada no assassinato é uma carabina calibre 32, que foi entregue ao delegado Mateus Ganzer.

Durante seu depoimento, Ivair contou aos policiais civis que atirou na vítima porque se sentiu ameaçado ao visualizar um facão nas mãos de Firmino que foi até a sua casa na madrugada de quarta-feira.

Logo após ser ouvido por um escrivão de polícia, Ivair foi colocado em liberdade, pois não havia mandado de prisão.

O delegado de Paiçandu disse ao repórter André Almenara que o autor agiu em legítima defesa para não ser morto. A autoridade policial ainda destacou que antes do crime ocorrer, Ivair e Firmino beberam juntos em um estabelecimento comercial. Antes de cometer o homicídio, o suspeito não constava com antecedentes criminais.

 

(Com informações de André Almenara)

Participe e comente