Primeiro carro elétrico da Audi, o SUV e-tron chega ao Brasil em 2019 com preço estimado entre R$ 400 mil e R$ 500 mil. Feito na Bélgica, ele pesa muito: são 2.490 quilos. Os 770 kg a mais que o Q5 são, principalmente, por causa das baterias de íons de lítio de 95 kWh que ficam alojadas no piso. Elas são empilhadas em dois níveis e divididas em 36 pequenos módulos. Esse projeto de construção facilita a substituição de parte do pacote e torna mais segura a proteção do componente em caso de acidentes.

Segundo a Audi, são 417 km de autonomia com uma carga. O carro vem com uma entrada de recarga rápida que carrega a bateria em 4,5 horas. Como opcional, há a ultrarrápida, que atinge 80% da carga em 30 minutos e 100% em 45 minutos. O e-tron tem dois motores elétricos, um em cada eixo. O dianteiro rende 125 kW e o traseiro, 140 kW. São cerca de 362 cv combinados.

O torque é de 57,2 mkgf. Há uma função overboost, acionada quando o câmbio, de uma marcha, vai para a posição Sport. Ela eleva por oito segundos os números a 408 cv e 67,7 mkgf. De acordo com a fabricante, o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos e atinge a máxima de 200 km/h. A tração é integral.

A Audi ainda aplicou no e-tron um sistema de recuperação de frenagem e redução de perdas variável. Por meio de duas aletas atrás do volante, que parecem feitas para trocar marchas, é possível aumentar ou diminuir o poder de "freio-motor".

Rodando, o e-tron mostra uma aceleração bastante gradual, sem fazer o motorista "colar no banco", mesmo com o uso do overboost o sistema se mostra mais ágil que um conjunto a combustão, especialmente em subidas.

O carro usa câmeras no lugar de espelhos retrovisores externos. As imagens são projetadas em duas telas fixadas nas portas. Para ajustar a imagem do "espelho", a tela do motorista é sensível ao toque. Apesar de a posição de guiar ser boa, leva tempo para o motorista se acostumar com essa nova maneira de projeção de imagens, pois tem de tirar o olhar da linha de visão.

O sistema não deverá ser adotado no Brasil, pois a legislação aqui exige o uso de retrovisores convencionais. Com 2,92 metros de entre-eixos e assoalho plano, o e-tron acomoda bem cinco pessoas. O acabamento tem o mesmo nível do de outros SUVs topo de linha da Audi, como Q7 e Q8.

Motor
Dois elétricos, assíncronos
Potência: 408 cv
Torque: 67,7 mkgf (instantâneo)
Câmbio: Uma marcha
Porta-malas: 660 litros
Peso: 2.490 kg

PRÓS
ESPAÇO E AUTONOMIA
Alcance de 400 km é bom para um elétrico. Carro leva cinco pessoas com conforto.

CONTRAS
RETROVISOR VIRTUAL
É difícil se acostumar com as imagens vindas de câmeras. É preciso tirar olhos da pista.

Participe e comente