Imagine aquele bolo recheado coberto com calda de chocolate, os queridinhos churros com doce de leite ou ainda um delicioso brigadeiro para comer após o almoço. Deu "água na boca", ficou louco por uma sobremesa?

Por quê? O quê acontece com o nosso cérebro para os alimentos ricos em açúcar serem irresistíveis?

Ao comer aquele brigadeiro, ele entra em contato com a língua, as papilas gustativas responsáveis pelo sabor doce são ativadas e transmitem sinais ao cérebro, que aciona o nosso sistema de recompensa.

Esse sistema nos dá aquela sensação de prazer e apesar de estarmos com o estômago cheio, ainda conseguimos repetir o segundo pedaço de bolo nas festas de aniversário.

Outro culpado por isso é a dopamina, um neurotransmissor que é ativado pelo consumo de açúcar, álcool, drogas ou cigarros. A diferença, é que com as drogas há uma liberação maior do composto.

Esse excesso de estimulo de dopamina leva a eventos desagradáveis, como perda de controle, compulsão pelo açúcar e tolerância crescente ao mesmo, ou seja, quanto mais açúcar você consumir, mas tolerante você fica mais dopamina precisa ser liberada e mais açúcar seu corpo vai pedir. Efeito semelhante à dependência de drogas, por este motivo as pesquisas vêm apontando que o açúcar pode viciar.

Por isso, a palavra chave é "equilíbrio". O consumo exagerado faz mal a saúde, mas se permitir comer uma sobremesa às vezes não tem problema algum.

Flávia Dário
Nutricionista
CRN8 7554

Participe e comente